NOTÍCIAS


Confira como fica o tempo na primeira semana de janeiro

Chuvas atingem diversas áreas do país, mas Rio Grande do Sul vai enfrentar problemas com estiagem – pode até faltar água para a irrigação do arroz

January 1, 2018 16:36  |  Redação - Canal Rural
Confira como fica o tempo na primeira semana de janeiro

Na primeira semana de janeiro, a chuva vai se espalhar por boa parte das áreas produtoras do Brasil. De acordo com as últimas simulações da previsão do tempo, são estimados pelo menos 50 milímetros desde o extremo norte do Rio Grande do Sul até o Matopiba, região que compreende parte dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. “Destacamos acumulados mais elevados nesta terça-feira, dia 2, no oeste do Paraná e mais para o fim da semana no Vale do Araguaia, entre Goiás, Tocantins e Mato Grosso”, diz Celso Oliveira, meteorologista da Somar.
 
Em relação à temperatura, a expectativa é de calor acima de 35°C entre quarta, dia 3, e sexta-feira, dia 5, no sul e oeste do Rio Grande do Sul. A menor temperatura também deverá ser registrada no Sul, porém, entre os dias 7 e 9 de janeiro, especialmente na Serra Geral, onde os termômetros devem  marcar em torno de 10ºC.
 
Para esta terça-feira, dia 2, a atenção está voltada para Santa Catarina e Paraná, estados que devem receber os maiores volumes de chuva e onde não está descartada a possibilidade de queda de granizo. Na última semana de 2017, a chuva mais intensa atingiu o Paraná e o Triângulo Mineiro. No Vale do Ribeira e em parte das bacias dos rios Grande e Paraná, o acumulado passou de 160 milímetros. Por outro lado, choveu bem menos que o normal para época do ano em Minas Gerais, Goiás e leste de Mato Grosso. 
 
“A ‘bola da vez’ é o arroz do oeste do Rio Grande do Sul, já que a chuva inferior à média desde outubro está fazendo com que o nível dos reservatórios esteja abaixo do nível ideal para completar todo o desenvolvimento da cultura”, diz o meteorologista da Somar. Os produtores temem que falte água para irrigar parte da área implantada nas fases finais.
 
A umidade do solo está elevada, acima de 60%, em boa parte do Brasil. Somente no oeste e sul do Rio Grande do Sul e em algumas áreas do sul do Piauí, a falta de chuva das últimas semanas fez com que a umidade diminuísse. “O que a gente percebe nitidamente é que a chuva não permanece mais do que uma semana no mesmo lugar do Brasil neste início de 2018, o que pode ser considerada uma boa notícia para grande parte dos produtores. Menos para o Rio Grande do Sul, que não apresenta áreas com perspectiva de chuvas significativas”, afirma Celso Oliveira.

Pryscilla Paiva, editora de Tempo do Canal Rural